sábado, 6 de novembro de 2010

dançando sob a forca

Alice Herz-Sommer, a sobrevivente mais velha do Holocausto completa 107 anos este mês. A pianista de Praga foi deportada para o campo de concentração de Theresienstadt, espécie de antecâmara do destino final para artistas, aos 39 anos de idade. Sabia que poderia tocar e  pensou que o lugar onde  o pudesse fazer não seria assim tão terrível.  A música era para ela a fonte da esperança, uma religião. É uma inspiração ouvi-la com a sabedoria que só os velhos têm.



Everyday in life is beautiful. That we are here, that we can speak about everything, not? It's beautiful.

Sem comentários: