segunda-feira, 1 de março de 2010

miniatura

A Inge e o Kurt têm sempre um ou dois coelhos no jardim porque os netos gostam e porque atraem as crianças da vizinhança que vêm brincar com eles à sua porta e lhes enchem as janelas de risos e conversas infantis. Kurt foi perdendo os dedos ao longo dos anos, decepados pela maquinaria da carpintaria, mas os que lhe restam ainda servem para fazer trabalhos em madeira. Com uma perfeição que já não se usa, saem-lhe das mãos miniaturas de cozinhas, salas, escadas, casas de banho, e toda a mobília das inquilinas das casas de bonecas. Inge faz as cortinas, as toalhas de mesa, as colchas das camas, o guarda-roupa, os tapetes, todo o enxoval. Vão construindo uma aldeia onde não falta a pequena igreja e a escola. O Kurt e a Inge são namorados de infância e disseram-me em segredo que vão morrer no mesmo dia à mesma hora. As duas campas já estão prontas, deitadas lado a lado na miniatura do cemitério da aldeia.

Sem comentários: