quinta-feira, 4 de março de 2010

é a maternidade, não são os búfalos

“Zero vírgula 23 pontos percentuais por ano. É a este ritmo que tem diminuído o intervalo entre o rendimento médio de homens e mulheres em Portugal.
(...)
Mas a esperança continua longe de morrer. A prazo, as empresas terão de rever as estratégias porque "caçar búfalos deixou de ser uma função" diz Filomena Mónica, que conclui: "As coisas têm mudado, muito lentamente, mas têm mudado". Vão é mudando a zero vírgula 23 pontos percentuais por ano”


Interessante maneira de ver as coisas. Filomena Mónica acredita que os empresários ainda não perceberam que já não se caçam búfalos. Desde quando, salvo algumas honrosas excepções, é que as empresas revêem estratégias para pagar salários iguais? E se o fizessem, que estratégia seria essa? A estratégia de lucrar com tudo, ou seja, a diminuição do salário dos homens.

Hoje, em conversa com um empresário a propósito desta questão, fiquei a saber que há empresas que gostariam que as suas trabalhadoras tivessem mais filhos porque as despesas diminuiriam.

As empresas não vão resolver o problema da reprodução. As estratégias têm de vir de cima.

Sem comentários: