sexta-feira, 7 de agosto de 2009

sonhos

Seguro um sonho que tive e que recordo por culpa de um despertar fora de horas. Dormi com a janela do quarto aberta embora as noites sejam frescas, tão frescas que não foi preciso trocar o edredão de Inverno, e fui interrompida no sono pelos pássaros malucos da madrugada. Pessoas que não vejo há anos visitaram-me para fazerem o meu julgamento. Censuravam-me e acusavam-me de trivialidades como se fossem crimes abomináveis. Uma Inquisição. Alguns talvez já estejam mortos e eu não sei.

Sem comentários: