segunda-feira, 8 de junho de 2009

pirilampos

Na bomba de gasolina que frequento para o gasóleo, cigarros, jornais, gelados, pilhas e outras miudezas, vendem-se pirilampos mágicos. Estão estrategicamente colocados em cima do balcão, por baixo do nariz da clientela, entre a caixa registadora e os rebuçados de limão. Um par de olhos muito redondos fita-me quando introduzo o código na máquina do multibanco. Pertencem a uma bolinha felpuda, lilás este ano, com uma antena amarela. Comprei um logo que chegaram, mas apetece-me comprar outro, e outro, só mais um sempre que lá vou e vejo os olhinhos redondos a olhar para mim. Quando comprei o quinto, um pirilampo gigante acendeu-se numa rua escura e tortuosa. Tenho andado a preencher buracos na alma com olhos redondos.

Sem comentários: