segunda-feira, 29 de junho de 2009

Burma

Este relatório da International Human Rights Clinic da Harvard Law School, dá conta da pouca atenção que as violações dos direitos humanos em Burma, para além da prisão de Aung San Suu Kyi e da revolta dos monges budistas em 2007, tem tido por parte da comunidade internacional. O recrutamento de crianças soldado, a generalização da violência sexual, tortura e assassínio, a deslocação forçada de mais de um milhão de pessoas, a destruição de 3000 aldeias de nacionalidades étnicas ao longo da última década, trabalhos forçados e outras atrocidades levadas a cabo pelo regime militar, apesar de terem levado a ONU a emitir 38 resoluções condenando os abusos, ainda não foram suficientes para que avançasse com um processo de investigação destas violações da lei internacional. Os autores do documento pedem à ONU que crie uma Comissão de Inquérito para investigar os crimes contra a humanidade e crimes de Guerra em Burma.

Sem comentários: