quinta-feira, 9 de abril de 2009

solo quiero caminar

Ontem foi o dia internacional do povo romani e tal como se passa com a ghetização dos ciganos em Itália, que continua a bom ritmo, nobody gives a fuck.

"Eu quero uma revolução contra os ciganos... Eu quero eliminar todas as crianças ciganas que roubam." - Giancarlo Gentilini, vice-presidente da câmara de Treviso, que admite aplicar o "Evangelho segundo Gentilini" e os ensinamentos da escola fascista.

Os roubos parecem ser a grande preocupação das autoridades embora os comportamentos criminosos sejam mais graves e mais difundidos nas camadas mais altas do governo italiano, encabeçado por Berlusconi que se auto-ofereceu imunidade e dissolveu o gabinete do alto-comissário anti-corrupção.

Este relatório, The Life and Death of Roma and Sinti in Italy: A Modern Tragedy, dá-nos conta do preconceito, ódio e violência dirigidos contra o povo romani perseguido pelo crime da pobreza.

Sem comentários: