sábado, 28 de março de 2009

doutores e engenheiros

O Sr. Freitas, o mecânico onde levo o meu carro, trata toda a gente por doutor ou por engenheiro. Um dia somos doutores, noutro dia engenheiros porque facilmente se esquece do título que nos atribuiu da última vez que fomos à sua oficina. Uma vez perguntei-lhe porque o fazia, se era por engano ou se era uma estratégia de marketing. Disse-me que nem uma coisa, nem outra. Havia gente que o corrigia se não os tratasse por engenheiro ou doutor e, para evitar embaraços, optou por fazê-lo com toda a gente. Ninguém leva a mal o tratamento, mesmo que não sejam doutores nem engenheiros, e ele deixou de ter chatices que só atrapalham o manejo das válvulas e a substituição das baterias.

3 comentários:

gballand disse...

Engraçado. Pensava que as pessoas, em Portugal, ligavam menos ao tratamento.

Maria N. disse...

Ligam muito, gballand. Nesse aspecto, este país é muito snob. Julgo até ser caso único na Europa tratar licenciados (sem doutoramento) por doutor. Mas há quem não ligue nada a essas coisas. Temos também a situação em que é necessário omitir o título numa candidatura a um emprego porque habilitações a mais nos excluem logo na selecção para a entrevista.

CCF disse...

É a sabedoria popular!
~CC~