quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

a loucura e o rir-se sozinho

Estava sempre só na mesa do canto do café. Fumava compulsivamente; a mão que segurava o cigarro segurava também o rosto; mão em forma de concha encostada no queixo. Ria-se, abanando os ombros e sem entender que o riso sozinho, sem contexto perceptível, era estranho para os outros. Estranho e grosseiro porque nunca partilhava o que o fazia rir, roubando assim algumas gargalhadas ao café. Ou talvez não. Era esquizofrénico, maluquinho como dizia a costureira – “coitado, além de maluquinho é coxo” – o que, vindo dela, não era menos estranho. Ela não sabia que a sua alcunha era Costureira Maluca.
Na rua também se ria. Percorria quilómetros a pé, numa espécie de dança do tacão do sapato do pé esquerdo com o tacão gigantesco do sapato do pé direito, essa perna mais curta que a outra. Dançava e ria.
O riso sozinho não exige esquizofrenia. Sei-o porque também me rio sozinha e não sofro dessa maleita. Sofro de outra qualquer espécie de loucura.
Estava a rir-me sozinha na fila do minimercado. A senhora que estava à minha frente, virou-se para mim e perguntou-me se eu estava bem, um copo de água com açúcar, talvez, está um bocadinho pálida. Reparei que a conhecia; já a tinha visto lá, no minimercado da dona Conceição. Lembrei-me que queria pagar as compras com o cartão de utente e das tentativas desesperadas da dona Conceição para que o cartão fosse aceite pela maquineta do multibanco. Soltei uma gargalhada e a cara dela sem dizer dizia – “Coitada, além de pálida é maluquinha”.

Talvez me desse jeito um sapato com um tacão gigantesco.

2 comentários:

CCF disse...

A mim também me dava jeito um desses, e mais ainda...coragem para o usar!
~CC~

José Henrique disse...

Deixe lá... Acontece-me exactamente a mesma coisa!
Estou sempre a rir-me sozinho...
Claro que isso incomoda muita gente porque as pessoas que mais se incomodam são as mais desconfortáveis na sua própria pele... Acham que nos estamos a rir delas, começam a ver se têm a roupa suja, se estão despenteadas, etc.
É uma piada completa! loooooool
A mim acontece-me na rua, no café ou quando estou em filas como, por exemplo, no supermercado ou para tirar o passe de metro.