domingo, 12 de outubro de 2008

mas aqui está a diferença

Tenho a casa cheia de alemães e um americano. No fim de jantar, as mulheres começam a levantar a mesa e os homens, nota-se, sentem-se desconfortáveis. Não conseguem ficar sentados enquanto nós trabalhamos. Levantam-se e ajudam. Quando digo ajuda é mesmo ajuda e não apenas levar pratos e talheres para a cozinha. Voltam a sentar-se quando nós nos sentamos.

4 comentários:

Helena disse...

Melhor dizendo: quando digo ajuda, não é ajuda, é fazer o trabalho tal e qual como elas.

Uma das expressões que mais me irrita é esse "o homem ajuda muito". Como se fosse dever da mulher, e ele, magnânimo, lhe concedesse o excelso privilégio de dar uma mãozinha.

Mas ainda sou do tempo (e nem vai há muitos anos) em que os homens corriam as cortinas para varrer a casa, não fosse serem apanhados em flagrante por outras mulheres, que se ririam deles e da sua falta de virilidade.

snowgaze disse...

pois... na minha casa ninguém ajuda, cada um faz a sua parte... ah, minto, eu às vezes ajudamos o miúdo a arrumar o quarto dele ou com os trabalhos de casa ;)

rockthecasbah disse...

falta de virilidade Helena? Se visse o cabo da minha vassoura...

Maria N. disse...

Exactamente. Trata-se de fazer o trabalho tal e qual como elas.