quarta-feira, 3 de setembro de 2008

google owns you



O Chrome, o browser do Google, vai ser um sucesso entre aqueles que se dão ao trabalho de experimentar ferramentas diferentes das que vêm com o Windows. Estou a usá-lo desde ontem e, para já, estou satisfeita. Mais rápido e mais estável que o Firefox, tem também um design muito simples e limpo sem deixar de oferecer todas as ferramentas úteis. A possibilidade de poder navegar sem deixar registo deverá agradar a muita gente, sobretudo a quem usa o PC do emprego para assuntos privados. Sinto falta da ferramenta para encontrar palavras numa página. A do Firefox é muito útil.
O problema do Google é esse, tudo o que faz, faz bem. Com o seu Gmail, Reader, Pesquisa, YouTube, Picasa, Book Search, mapas, blogs, etc., vai bem lançado na corrida ao world domination. Como diz o meu catorze anos - "Google owns you". O Google sabe tudo sobre mim. O que leio, o que ouço, o que pesquiso, o que escrevo, a que horas, e agora vai saber ainda mais com o Chrome. Tanta informação concentrada numa só entidade não deverá ser muito saudável. Na verdade, preocupa-me mais isso do que o chip na matrícula do meu carro.

Actualização via Exame Informática 4.9.2008
«A licença de utilização do novo browser da Google é considerado abusiva e vai ser corrigida. A nova versão vai ser retroactiva.
A indignação correu pela Internet. O acordo de utilização do novo browser da Google dava à empresa o direito de usar como bem entendesse todos os conteúdos pessoais que fossem disponibilizados através dos “serviços” da Google. Por “Serviços”, o acordo entendia o browser e quaisquer outras páginas ou programas. A empresa, noticia o Ars Technica, vai rever e alterar este acordo.»

2 comentários:

Anónimo disse...

Ctrl F encontra as palavras.

Maria N. disse...

Pois, acabei por descobrir :)
Obrigada.