quarta-feira, 3 de setembro de 2008


não é sentir fragmentos
esvoaçares entrecortados no céu azul
este céu denuncia outro tempo;
desce o azul pela avenida
encontra os gestos amenos de todos os dias
esta quietude resignada
da mulher parada em cada esquina

2 comentários:

CCF disse...

Muito bonito!
~CC~

Maria N. disse...

Obrigada. Gosto muito de fotografias do céu. Esta saiu bem embora a câmara não fosse grande coisa.