sábado, 30 de agosto de 2008

o riso é bom


Eu e dois cestos de roupa para brunir. A dona Fátima não brune a roupa. Foi a primeira coisa que me disse quando me veio ajudar, por causa das costas. Não me importei. Gostei dela e eu não tenho problemas de costas.
Perguntei-lhe sobre as centopeias. Na casa dela também aparecem mas não sabe o que fazer para as impedir de entrar dentro de casa.
O meu dez anos senta-se no chão e constrói figuras com as molas e o mais velho quer que lhe conte histórias de família, as mais engraçadas. Riem-se às gargalhadas com as aventuras e desventuras dos antepassados. O riso é bom.

Andei à procura do The Growing pains of Adrian Mole nas estantes mas não o encontrei. Vou comprá-lo para os meus filhos.

Sem comentários: