quinta-feira, 26 de junho de 2008

citações

1. "nesta altura o jogo já estava perdido… e havia indignação, daquela que dá para mandar uns murros na mesa e que da para rir com o ridículo… os últimos minutos valeram por uma parte inteira, toda a concentração focava o verde da televisão a transpirar o eterno sentimento português… tá quase, tá quase… tá quase… vai… vai… vai… épa foda-se já acabou…
tanto dinheiro gasto em bandeiras para esta merda…" - Indigente Andrajoso

Diverti-me bastante ao ler este texto. Somos o país do quase lá e do
(...) quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minh'alma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!
do Mário de Sá-Carneiro que era, como se sabe, português


2. "For the moment, all is peaceful and quiet. The political class, which loves the unitary European state precisely because it so completely escapes democratic or any other oversight (let alone control), and for whom it acts as a giant pension fund, holds the upper hand for now. But tensions and frustrations in Europe have a history of expressing themselves in nasty ways." - Arte da Fuga, citando Theodore Dalrymple sobre a União Europeia.

Não podia faltar o típico lugar comum repetido até à exaustão pelos comentadores americanos, o tal do nasty ways, que me faz pensar que há gente do outro lado do Atlântico que sonha com uma guerra à antiga, daquelas que eles ganham sempre. Os Estados Unidos só estão ainda unidos porque as suas partes são novas. Acabarão também eles por sucumbir à tendência histórica e global para a fragmentação. Qualquer europeu compreende isto e não pode deixar de sorrir ao ler coisas assim.

3. « Nas cidades as maiores provas de amor não estão nos casais de namorados que se entregam aos beijos nos banquinhos dos jardins. Nas cidades as mais fortes provas de amor continuam a estar nos cidadãos que passeiam os seus cães terrivelmente feios como se passeassem sublimes criaturas. » - do Nuno Costa Santos no Sinusite Crónica

A criatura amada é sempre sublime. Eu sei de um cão que passeia o dono terrivelmente feio e está convencido, o cão, que leva ali uma grande coisa.


4. A mulher com cara de cão no blog da Isabela porque diz bem com ela. Não sei se a Isabela acha as suas cadelas sublimes, ou as cadelas a ela, mas é amor sem dúvida.

Sem comentários: