terça-feira, 15 de abril de 2008

reflexo


vénus ao espelho - Velasquez 1650

deponho caras para logo ensaiar outras.
ninguém faz conjecturas
não há outros olhos, outras mãos.
fragmentos voltam ao seu núcleo
posso comandar, posso ser obedecida.
ando sempre com um espelho na mão.

Sem comentários: