sexta-feira, 11 de abril de 2008

a água e o pão



Há um campo cheio de oliveiras, carvalhos, plátanos, castanheiros. O tanque velhinho de granito onde cai água fresca, água da mina das entranhas da terra do campo de cima. Chamam-lhe o lugar das mil águas porque nunca se esgota nem quando secam os poços.

Coze Isabel no forno o pão que ainda embrulha em folhas de couve. Ainda utiliza o forno velho - de outra forma não seria o pão abençoado com o sabor antigo dos avós. Sabiam tudo o que há para saber: a água e o pão.

Sem comentários: